Incontinência: Precisamos de falar sobre fugas de informação

Frontiers of Sanitation 16
October 2020

Qualquer pessoa, de qualquer sexo, de qualquer idade, pode ter perdas de urina ou de fezes. O que faria se isso lhe acontecesse a si? O que pode fazer para apoiar as pessoas que vivem com incontinência? Para começar, precisamos de falar sobre incontinência.

A incontinência são perdas involuntárias de urina ou fezes. É um desafio global de saúde, protecção e cuidados sociais que tem um impacto significativo na qualidade de vida das pessoas que têm incontinência e dos cuidadores destas pessoas. O sector da água, saneamento e higiene (WASH) pode ajudar a apoiar essas pessoas para elas viverem com dignidade, mas primeiro precisamos de saber que desafios é que as pessoas que vivem com incontinência podem estar a enfrentar: precisamos de falar sobre incontinência.

Esta edição de Fronteiras do Saneamento tem como objectivo proporcionar ao sector de WASH:

– Uma introdução básica à incontinência e às realidades a que fazem face as pessoas que vivem com incontinência;
– Sugestões práticas de como identificar e colaborar com pessoas que vivem com incontinência para começar a falar deste tema; e
– Sugestões práticas para que o sector do WASH (e outros) contribua para reduzir as desigualdades ligadas à incontinência.

Este guia baseia-se principalmente nos conhecimentos e na experiência de um grupo informal de profissionais internacionais interessados na incontinência, tanto em contextos humanitários como de desenvolvimento em países de baixo e médio rendimento (PBMR), que os autores aqui representaram o melhor que podem e sabem. Baseia-se em grande medida em investigação emergente e num número relativamente pequeno de estudos de caso sobre incontinência em PBMR recolhidos até à data, e espera-se que este recurso funcione como instrumento de advocacia para pressionar o sector de WASH a levar a cabo mais aprendizagem e mais investigação sobre este tema.

Este guia prático é acompanhado por uma lista de prioridades de aprendizagem e investigação (p. 39), além de uma lista de controlo sobre como falar de incontinência.

Additional details

PublisherInstitute of Development Studies
CountryGhana, India, Pakistan, Uganda
ThemesBehaviour change, Disability, Gender, Health, Hygiene, Incontinence, Leave no one behind, Menopause and perimenopause, Older people, Sanitation and health impacts, Social norms
Citation

Rosato-Scott, C., Barrington, D.J., Bhakta, A., House, S.J., Mactaggart, I. e Wilbur, J. (2020) “Precisamos de falar sobre incontinência”, Fronteiras do Saneamento: Inovações i Ideias 16, Brighton: IDS, DOI: 10.19088/SLH.2020.005

LanguagePortuguese

Share this resource

Learn more about SLH Research

We use a range of research approaches, which aim to draw attention to urgent knowledge gaps, blind spots and emerging questions, often at a critical point in time, to support policy-makers, practitioners and partners in navigating and responding swiftly.

SLH Research and Learning